Esconderijos

Às vezes sinto falta
daquela menina de anos atrás
Que acreditava na luz do mundo
Na bondade dos desconhecidos
Na reciprocidade dos amigos
Na ingenuidade do Amor
Que por sí reluziria a todos
Aquele desejo intenso
de que na partilha…
alí estaria, o milagre do afeto!
Ninando os corações sob seu olhar
E o mundo
Ah esse seu Mundo agora
Tão desafetado pela humanidade
Tendo seu coração como moradia
Testemunhado apenas
Pelas belezas naturais
Escondida dentro desse seu sorriso
Com medo de que a luz que lhe resta
Escape nas águas dos poucos afetos
Que a rodeiam
E o seu Mundo?
Já não existe mais

Por Gizele Cordeiro –  A menina

20431585_1612907872053099_2451213735569283532_n

 

 

Anúncios

3 comentários em “Esconderijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s